No dia 21 de setembro de 1958, a Escola Nossa Senhora das Graças começou a funcionar como Jardim de Infância. Já no ano seguinte, passou a oferecer o primário completo. O seu nome foi escolhido em homenagem à padroeira do bairro.

Hoje a escola está instalada num terreno de 2.700m², com uma área construída de 5.000m². O prédio possui duas piscinas aquecidas, duas quadras poliesportivas, 28 salas de aula, biblioteca, laboratórios e, recentemente, ganhou um espaço ecológico com horta e cozinha experimental.

Com mais de meio século de serviços dedicados à educação, a escola conquistou alunos não só da Cidade Vargas (São Paulo - SP), como também do Jabaquara e outros bairros da Zona Sul. Para manter um trabalho de qualidade, a Escola conta com orientadores, coordenadores e um corpo docente formado por professores especializados e demais funcionários que processam a mesma fé numa atuação digna e honesta.


Reportagem veiculada no Jornal Zona Sul em 2002

Cidade Vargas tem escola particular desde 1958

Era o dia da árvore do ano de 1958 e a primavera se aproximava. O Jabaquara ainda era um bairro formado por casas esparsas, habitado por pessoas que sofriam com a falta de apoio do poder público. Tudo era difícil: não havia transporte fácil e a infra-estrutura do bairro ainda apresentava diversas carências.

Por outro lado, as crianças brincavam tranqüilas, tinham maior contato com a natureza que ainda persistia pelo bairro.

Em meio a essa paisagem, uma educadora resolveu investir em seu sonho. Foi em 21 de setembro de 58, há 44 anos, portanto, que Dona Lucy Roperto Nieman criou a Escola Nossa Senhora das Graças, na Cidade Vargas, a mais antiga do bairro ainda em funcionamento.

A escola, que hoje ocupa três diferentes unidades, totalizando 5000 metros quadrados de área construída, era só um pequeno espaço na Avenida Ressaca.

Dona Lucy, como hoje é carinhosamente conhecida, dividia seu tempo entre a sala de aula e a direção da sua escola.

Muitas dificuldades foram enfrentadas pela professora que sonhava em desenvolver uma proposta educacional de qualidade em um bairro ainda em fase de estruturação.

Mas, a proposta deu certo. A cada ano que se passava, mais e mais alunos iam surgindo.

Dona Lucy e a Escola Nossa Senhora das Graças são conhecidas da grande maioria dos moradores da Cidade Vargas. Afinal, muitos deles já estudaram lá. Agora, são os filhos daquelas crianças vistas em fotos antigas da escola que freqüentam os bancos da ENSG.

Os próprios filhos de Dona Lucy, Jorge Spire Nieman (Ginho) e Eliane Kattur Nieman Mello (Lica) e até alguns professores são antigos alunos, que continuam integrados à comunidade.